A história dos “aspect ratios”

Anúncios

A perda da sabedoria

O protocolo é talvez a mais perigosa de todas as invenções humanas. Tem dúvidas? Pergunte para Mat Honan. Nós queremos tornar nossas vidas mais fáceis, mais simples; ter menos atrito com nossos clientes e poder viver com a certeza de que, se agirmos da maneira que o “Manual X” nos disse para agir nesta situação, ninguém poderá nos culpar se algo der errado.

“Desculpe, nós só estávamos cumprindo os procedimentos padrão.”

Ao fazer isso, nós deixamos nossa consciência na recepção do escritório, e não pensamos mais nas consequências de nossas ações. “Regras são regras; manda quem pode, obedece quem precisa.” O bom senso deixa de ser uma qualidade do trabalhador. Você se acostuma com o fato de que o único motivo que você tem emprego, é que a tecnologia não chegou ao ponto em que o seu posto pode ser substituído. De fato existem empresas que listam, entre seus diferenciais, que são honestos, que você é atendido por seres humanos e que eles tem bom senso.

Por que o bom senso é algo especial? Por que não é a norma?