Arquivo “hosts” e o antivírus (Coisas Úteis)

Bloquear sites é, de vez em quando, um mal necessário. Infelizmente, a minha cabeça odeia o tédio e adora uma distração, e visitas ao Facebook e outros sites parecidos são constantes.

Bloquear sites não é tecnicamente difícil. Há um arquivo dentro de todos os nossos computadores Windows, localizado em c:\windows\system32\drivers\etc chamado “hosts“. Simplesmente “hosts” — sem ponto no fim ou alguma extensão. É um arquivo de texto e existe em todos os sistemas operacionais1. Ele funciona de maneira simples: você escreve um “endereço de destino”, seguido de um “endereço de origem”. Dessa forma, você pode “enganar” o seu navegador de internet, fazendo ele pensar que está indo para um lugar, quando na verdade está indo para outro. No exemplo abaixo:

localhost http://www.facebook.com
localhost https://www.facebook.com

o navegador de internet pensa que o seu computador (localhost) é o lugar onde fica o Facebook. Como obviamente o Facebook não está lá, você recebe uma mensagem de erro com esta abaixo:

Erro de conexão no Facebook.

Esse método funciona, mas é um teste à paciência: você precisa abrir o Bloco de Notas ou um aplicativo semelhante como administrador, desabilitando e reabilitando os bloqueios manualmente. Ao mesmo tempo, eu não via motivo para instalar um programa que iria consumir recursos do meu computador para isso, nem uma extensão que alterasse a forma que o meu navegador de internet funciona. São os proverbiais “canhões para matar tico-tico”.

Eu darei a solução abaixo. Antes disso, é importante falar sobre como os antivírus não gostam disso.

Antivírus

Uma pessoa com maior compreensão de como computadores funcionam deve ter chegado a uma conclusão sobre o arquivo “hosts“: essa história de ter um arquivo no seu sistema que lhe envia para um outro lugar que não era o que você queria é muito insegura.

Meu antivírus favorito chama-se Microsoft Security Essentials. Ele é gratuito, relativamente leve e funciona de maneira adequada. Tão adequada, que ele previne que você altere o arquivo “hosts“.

Para que você possa fazer a alteração, precisa ir à aba “Configurações” do Microsoft Security Essentials. Lá, escolha “Arquivos e locais excluídos” e no campo “Localização de arquivos”, escreva:

C:\Windows\System32\drivers\etc\hosts

Adicone e salve as alterações.

Excluindo arquivo hosts da proteção do Microsoft Security Essentials.

Outros antivírus podem ter a mesma proteção ao arquivo “hosts“, impedindo a alteração do mesmo. Você deve procurar uma opção semelhante, caso seu arquivo “hosts” esteja protegido.

Script

Como havia dito acima, não era minha intenção ficar bloqueando e desbloqueando manualmente os sites, muito menos instalar um programa que só consumiria recursos do meu sistema. Procurei soluções na internet.

Amit Agarwal, um indiano muito mais inteligente do que eu e criador do site Digital Inspiration, criou um script simples para esse tipo de situação. O uso é simples: ao editar o script, na segunda linha você terá este código:

WebsitesToBlock=Array("twitter.com", "www.youtube.com", "facebook.com")

Modifique os endereços ou adicione outros que você acha que precisa bloquear para ter um fluxo de trabalho aceitável.


  1. No OSX o endereço é /private/etc/hosts. No Linux, apenas /etc/hosts
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s